quinta-feira, 21 de março de 2013

“O Brasil tem gosto por moda de uma forma impressionante”, afirma Ronaldo Fraga


Hoje no C.E.U. Butantã (Centros de Educação Unificados) aconteceu o desfile sensacional do estilista brasileiro e renomado internacionalmente Ronaldo Fraga. Isso aconteceu por conta de uma parceria entre a Prefeitura de São Paulo e o evento de moda São Paulo Fashion Week (SPFW). O evento foi titulado Moda no C.E.U.

Em entrevista dada a Imprensa Jovem da escola Roberto Mange, o estilista nos disse que “É importante falar de coisas que ultrapassem o limite da roupa”. Para ele, hoje em dia a moda é um retorno econômico que vem gerando emprego e renda.

Com muita simpatia Fraga nos contou um pouco de sua história. Ele nasceu em Belo Horizonte, veio de uma família que não tinha muitos recursos. Ele nunca sonhou em ser estilista, porém já nasceu com o dom de desenhar. Sem recursos, participava de cursos gratuitos de desenho, pois era algo que adorava, “Eu fazia todos os tipos de cursos gratuitos que apareciam, até cursos para desenhos de parafuso”. Mesmo tendo feito vários cursos sobre moda, inclusive no exterior, considera ter aprendido mais na loja de tecidos onde teve seu primeiro emprego como desenhista aos 16 anos de idade.
 
Em sua época de escola, ele era um “CDF” por ter perdido seus pais muito cedo e se sentia na obrigação de não tirar notas vermelhas no boletim. Diz também que sofreu muito bullying.

Quando perguntamos sobre as perucas de palha de aço usadas pelas modelos no desfile, o estilista nos disse que houve um mau entendimento da mídia, que na verdade ela foi utilizada para representar a época na qual a  recepção das TVs era tão ruim que as pessoas utilizavam palha de aço nas antenas para conseguir ver alguma coisa.